Tratamento Clínico da Calvície

“Não tome medicamento por conta própria. Siga corretamente as orientações do seu médico.”

Minoxidil – medicação tópica para a calvície

Essa medicação foi inicialmente desenvolvida para o tratamento da hipertensão arterial e durante seu uso verificou – se que também possuía ação sobre a queda de cabelo e só após começou a ser preparada na forma da loção.

O mecanismo de ação do minoxidil é que através do uma melhora no fluxo sanguíneo do couro cabeludo, fazendo com diminua a perda capilar.

Os resultados do uso do minoxidil aparecem após 3 meses. Existe no mercado duas concentrações do minoxidil, 2 % e 5%. Iniciamos o tratamento com a concentração de 5%%, utilização de manhã e a noite.

O minoxidil deve ser utilizado continuamente, caso seja interrompido o tratamento o paciente irá perder o resultado obtido. Eventualmente, no início do tratamento o paciente pode apresentar uma irritação ou vermelhidão do couro cabeludo.

Alfaestradiol – medicação tópica para a calvície

Esse tônico capilar age inibindo localmente a ação da enzima cinco alfa-redutase, que é responsável pela conversão da testosterona em dihidrotestosterona (DHT), o hormônio responsável pela miniaturização dos folículos pilosos. Portanto, o uso deste tônico capilar está indicado para os casos de queda de cabelo decorrente a alopecia androgenética.

O uso de tônico capilar é realizado através de um aplicador apropriado que acompanha o produto. Recomenda o uso apenas uma vez ao dia

 Finasterida – comprimido para a calvície

É uma medicação que foi desenvolvida para o tratamento da hipertrofia prostática benigna (crescimento da próstata). Para o tratamento capilar a finasterida é utilizada numa dose 5 vezes menor.(1 mg)

O hormônio responsável pele processo de atrofia (miniaturização) do cabelo na calvície genética é a dihidrotestosterona (DHT). Este é formado pela conversão da testosterona através da ação da enzima cinco alfa redutase.

 A finasterida tem a capacidade de bloquear a enzima cinco alfa redutase, logo diminui a produção de DHT, que é a responsável pela atrofia e queda capilar.

Os resultados do uso da medicação começam a aparecer após três meses de uso, sendo que o paciente atinge o resultado máximo após dois anos de uso. Da mesma forma que o minoxidil, os resultados se mantêm apenas enquanto se está utilizando a medicação, a interrupção do uso irá levar a perda do resultado obtido no período de uso.

 Laser de baixa potência

O uso do laser de baixa potência já é conhecido na medicina há mais de 20 anos. Este laser funciona estimulando o metabolismo das células através de um mecanismo de foto estimulação.

 A utilização desta tecnologia para o tratamento da calvície masculina e feminina foi regulamentada pelo FDA (Food And Drugs Administration) desde 2007.

O tratamento com laser de baixa potência não está indicado para todos os pacientes com queda de cabelo, a indicação do laser é para pacientes com calvície genética que ainda apresentam folículos viáveis, ou seja, aqueles indivíduos que os fios de cabelo ainda não completaram o processo de miniaturização.

Quando já ocorreu o processo de atrofia, o laser não deve ser utilizado. Sendo assim, apenas pacientes que possuem ainda um pouco de cabelo se beneficiam deste tratamento, não há resultado em pacientes que estão em fases avançadas de calvície.

Outra aplicação do laser de baixa potência é para o tratamento do eflúvio telógena. Este tipo de queda de cabelo ocorre devido a uma mudança no ciclo de vida do cabelo causada por uma agressão ao organismo, como após parto, grande cirurgia, estresse etc. O laser tem sua eficácia, pois mantêm o fio por mais tempo na fase de crescimento.

A utilização do laser é indolor, devem ser realizadas três vezes por semana por um período de 9 a 15 minutos dependendo do aparelho. Os resultados aparecem após três meses após o uso do aparelho.

 Complexos Vitamínicos e sais minerais

O cabelo é formado por proteína, assim, para a adequada formação do fio e crescimento do cabelo é essencial que todo o arsenal enzimático esteja funcionando.

Para isso é necessário que as fontes de aminoácidos e vitaminas estejam preservadas no organismo. A falta de vitaminas, aminoácidos e sais minerais não se manifesta apenas com sintomas capilares, como a queda ou quebra do cabelo, apresenta também manifestações na pele e nas unhas. Portanto, fique atendo.

“Não tome medicamento por conta própria. Siga corretamente as orientações do seu médico.”